23 janeiro 2014
“Todas as escolhas, independentemente do quanto possam parecer sem importância, sempre têm consequências, mesmo que num futuro distante.”

— Nicholas Sparks

Foto: “Todas as escolhas, independentemente do quanto possam parecer sem importância, sempre têm consequências, mesmo que num futuro distante.”

— Nicholas Sparks
Foto: "Eu não planejei me apaixonar por você, e duvido que você também tenha planejado se apaixonar por mim. Mas, assim que nos conhecemos, estava claro que nenhum de nós conseguia controlar o que estava acontecendo com a gente. Ficamos apaixonados, apesar das diferenças entre nós, e quando isso aconteceu, alguma coisa rara e maravilhosa foi criada. Para mim, um amor como esse só acontece uma vez, e é por isso que cada minuto que passamos juntos ficou gravado na minha memória. Nunca me esquecerei de um momento sequer."

- Diário de Uma Paixão.


"Eu não planejei me apaixonar por você, e duvido que você também tenha planejado se apaixonar por mim. Mas, assim que nos conhecemos, estava claro que nenhum de nós conseguia controlar o que estava acontecendo com a gente. Ficamos apaixonados, apesar das diferenças entre nós, e quando isso aconteceu, alguma coisa rara e maravilhosa foi criada. Para mim, um amor como esse só acontece uma vez, e é por isso que cada minuto que passamos juntos ficou gravado na minha memória. Nunca me esquecerei de um momento sequer."

- Diário de Uma Paixão
.

Um tempo é um meio de Deus enviar pelos ventos a resposta do que você quer. Ele não tem data, não tem hora, muito menos se é de curto ou longo prazo, você só sabe que o tempo é certo quando sente a resposta de Deus.  É tipo um suspiro que você precisa ser esperto para ouvir, mas é raro quando as respostas são fáceis. Dentro desse tempo existem armadilhas nas quais você precisará enfrentar e a cada armadilha alcançada vai saber que está chegando na resposta que você quer, umas já vem prontas e outras vem por "acaso". Mas você vai viver a ciência do homem e a ciência de Deus, nesse tempo você vive a ciência do homem, que são as coisas que o mundo vão lhe oferecer, as coisas que tanto vai te afastar ou te aproximar da sua resposta, basta só você ficar atento para ouvi-la. Já a ciência de Deus, vai te trazer em forma de sentimentos como saudades, raiva, alegria, tristeza, vontades, necessidades, amor, paixão.. Daí vai chegar um "certo tempo" que você juntará tudo que sentiu e encaixar em uma só resposta. Então, não existe o tempo certo, na verdade é você que faz esse tempo.

~ Stephany Poubel
“Não se afaste. Não me prive de você, da sua presença. Fique, mesmo não tendo nada pra me dizer. Prometo escutar o teu silêncio e fazer o possível pra entender o motivo do teu choro. Te abraçarei e ali permanecerei. Até que eu veja em seu rosto um sorriso.”
~ Querido John - Nicholas Sparks
Antes de nos termos encontrado, atravessava a vida sem sentido, sem razão. Sei que de alguma maneira, todos os passos que dei desde o momento em que comecei a andar eram passos dirigidos ao teu encontro. Estávamos destinados a encontrarmo-nos. Mas agora, sozinho na minha casa, comecei a perceber que o destino pode magoar uma pessoa tanto quanto a pode abençoar, e dou por mim a perguntar-me porque razão - de todas as pessoas do mundo inteiro que alguma vez poderia ter amado - tinha de me apaixonar por alguém que foi levada para longe”
Nicholas Sparks
Por vezes a minha dor é esmagadora, e embora compreenda que nunca mais nos voltaremos a ver, há uma parte de mim que quer agarrar-se a ti para sempre. Seria mais fácil para mim fazer isso porque amar outra pessoa pode diminuir as recordações que tenho de ti. No entanto, este é o paradoxo: Embora sinta muitíssimo a tua falta, é por tua causa que não temo o futuro. Porque foste capaz de te apaixonar por mim, deste-me esperança, meu querido. Ensinaste-me que é possível seguir em frente com as nossas vidas, por mais terrível que tenha sido a nossa dor. E à tua maneira, fizeste-me acreditar que o verdadeiro amor não pode ser negado"
Nicholas Sparks
A razão por que a despedida nos dói tanto é que nossas almas estão ligadas.Talvez sempre tenham sido e sempre serão.Talvez nós tenhamos vivido mil vidas antes desta e em cada uma delas nós nos encontramos.E talvez a cada vez tenhamos sido forçados a nos separar pelos mesmos motivos.Isso significa que este adeus é ao mesmo tempo um adeus pelos últimos dez mil anos e um prelúdio do que virá.
(Diário de uma paixão)
Mas se você fosse diferente não teria me conquistado. Eu não teria me apegado a você. Não gosto do que é comum, do que é convencional. Gosto é de você. Isso, você. Desse teu jeito torto mesmo. Dessa sua mania de dizer que te amo. Dessa sua certeza absoluta sobre tudo. Do jeito que você me arranca sorrisos sem esforço. Desse teu bom humor insuportável. Suas implicâncias, crises existências. Seus defeitos - feitos - pra mim. Não mude. Nem por mim e nem pra agradar a ninguém. Se um dia quiser mudar, mude seu endereço e venha dividir uma cama de solteiro comigo ..
Querido John Nicholas Sparks

Parte de mim dói ao pensar que ela está tão perto e eu não posso tocá-la, mas nossas histórias seguiram caminhos diferentes.
Não foi fácil aceitar essa verdade simples, pois houve um tempo em que nossas histórias eram uma só, mas isso aconteceu seis anos e duas vidas atrás.
Nós dois temos lembranças, é claro, mas aprendi que as memórias podem ter uma presença física, quase viva, e nisso ela e eu também somos diferentes.
Enquanto as lembranças dela são estrelas no céu noturno, as minhas compõem o assombrado espaço vazio entre elas.
Querido John Nicholas Sparks
21 janeiro 2014

UM AMOR PRA RECORDAR !

"Descubra quem você é, e faça disso um propósito."

"O amor é paciente e benigno, não arde em ciúmes; o amor não se ufana, não se ensoberbece. O amor não é rude nem egoísta, não se exaspera e não se ressente do mal. O amor não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade. Está sempre pronto para perdoar, crer, esperar e suportar o que vier."

"Talvez Deus tenha um plano maior para mim, do que eu mesma tenho."

"Você é o meu anjo."

"Jamie salvou a minha vida. Ela me ensinou tudo... sobre a vida, esperança, e a longa jornada adiante. Sempre terei saudade dela. Mas o nosso amor, é como o vento, não posso ver, mas posso sentir."

"momentos em que desejo fazer o tempo voltar e apagar toda a tristeza, mas eu tenho a sensação que, se o fizesse, também apagaria a alegria. Assim, revivo as memórias da forma como vêm, aceitando todas elas, deixando que me guiem sempre que possível. Isso acontece com mais frequência do que as pessoas percebem."

"Eu disse para você não se apaixonar por mim."

"Ás vezes me pergunto por que as pessoas boas se vão cedo demais, deve ser porque Deus asquer por mais tempo ao seu lado."

"- Você me ama? - Amo, muito. - Então faz uma coisa pra mim? - O que? - Quer casar comigo?"

"Jamie era mais do que a mulher que eu amava. Naquele ano, Jamie me ajudou a me tornar o homem que sou hoje. Com a sua mão firme, ela me mostrou o quanto é importante ajudar os outros; com a sua paciência e bondade, ela me mostrou qual é o real sentido da vida. A sua alegria e otimismo, mesmo quando estava doente, foram as coisas mais maravilhosas que já presenciei."


16 janeiro 2014
50 coisas sobre mim: 
01 - Eu sou carente, e isso me assusta cada vez que a carência piora.
02 - Eu falo muito, o tempo todo. Falo até 'pelos cotovelos'
03 - Sou apaixonada por maquiagem (mas não uso frequentemente). 
04 - Sou formada em RH.
05 - AMO estudar, ler e afins. Desde que não seja fisica e química.
06 - Sonho em ser psicologa, e vou. 
07 - Adoro praia, mas gosto de calor só quando estou na praia. 
08 - Sou desastrada, e em grande proporção.
09 - Fiz jazz e dança de rua até os 13 anos. 
10 - Não gosto muito de brigadeiro, mas amo chocolate.
11 - Já fiquei bêbada, doidona mesmo! 
12 - Teimoso é quem teima comigo
13  - Tenho aracnofobia, diagnosticada. Eu grito, choro, me desespero e tudo isso sem sair do lugar. Vejam, que legal.
14 - 95% das vezes eu sou feliz, mas nesses 5% estou chorando. 
15 - Tenho medo de perder as pessoas que eu amo. 
16 - Eu brigo por tudo na minha vida, me acho muito implicante. 
17 - Já fui artilheira de futsal, saudades da minha infância.
18 - Morro de orgulho de ser quem eu sou, do meu sobrenome (sim, o dos meus pais) e dos meus pais.  
19 - Tenho muitos sentimentos, eu sinto TUDO, mas não consigo expressa-los  
20 - Não sou de expressar quando ganho presentes, as pessoas acham até que não gostei. 
21 - Eu sempre bati no meu irmão, porém ele cresceu e hoje tá maior que eu.
22 - Quando vou ao shopping, a única loja que paro e fico horas se deixar, é a que vende livros. Juro que terei uma biblioteca em minha casa.
23 - Sonho com minha filha todas as noites, a Esther. Ainda não a tive, mas ela é presente e sinto que ela me protege. 
24 - Eu nunca briguei na escola por encrenca minha, mas quase furei o olho de um garoto por me fazer raiva, fui parar na secretaria.
25 - Queria conhecer a Argentina pq lá tem uns doces muito bom, NY para eu me sentir dentro dos filmes, Barcelona por causa dos jogadores gatos, Veneza pq é um lugar romântico perfeito para passar um bom tempo com a pessoa que ama e andar muito pelos laguinhos fofos, Salvador pq o carnaval de lá é o melhor que nós temos, Búzios um final de semana bem relaxante, Londres pra andar naquela roda gigante, Paris pq eu sou doida pra tirar uma foto na Torre Effeil, Amsterdam pq lá é o mundo da perdição e claro que pra lá eu iria com uma amiga minha e curtir todas as boates, Roma pq quero conhecer o Coliseu, Las Vegas pq lá é um sonho, outro mundo e quero jogar muito Poker, apostar nos bingos, ir em vários cassinos diferentes, me acabar em Las Vegas... aaaaaaah enfim, gostaria de conhecer um monte de lugares lindos e espero conhecer no mínimo a metade desses citados *-*
26 - Odeio quando alguém fala comigo na rua e eu não entendo. Me faz sentir uma completa idiota. 
27 - Não tenho medo de injeção, já me acostumei.
28 - Quando estou com fome fico nervosa e quando me acordam fico irritada, principalmente se for no sono da tarde.
29 - Gosto, muito, de um wisky, big, energético, ice, refri.. Aprendi a beber ano passado, mas nao me tornei profissional. 
30 - Acredito em Deus.
31 - Acredito que tudo acontece por um motivo
32 - Sou de peixes, e como todos de peixes, sou carente ao extremo. 
33 - Se eu não planejar o meu dia eu fico toda atrapalhada e acabo não fazendo nada do que queria.
34 - Mesmo eu planejando, minha vida nunca foi planejada.. Sempre com seus altos e baixos. 
35 - Tenho duas cicatrizes no corpo. 
36 - Não tenho paciência com gente mal educada. 
37 - Amo viajar, e adoro lugares históricos.
38 - Queria morar na praia, sempre quis.
39 - Quero ter três filhos, e se tiver um menino, certamente, ele vai se chamar Eduardo. 
40 - Não sou pontual, se eu marcar de sair as 8, estarei pronta as 10. 
41 - Tenho uma marca na perna esquerda por causa da junção (confiança + namorado + moto)
42 - Tenho MUITO nojo daquela sujeira que se acumula na pia quando lavo a louça. 
43 - Sou preconceituosa, não com cores das pessoas, mas com as atitudes. 
44 - Sou apaixonada por livros, tenho tantos e continuo querendo mais.
45 - Acho  que praia tem sonífero, quando vou a praia forro a canga e durmooo até o sol cair.  
46 - Por incrível que pareça eu controlo meu ciume pra causa boa aparencia, mas depois que eu tenho crises, FUD*****
47 - Sempre sonhei em pintar meu cabelo colorido, mas eu sou muito clássica, tenho medo.
48 - tenho mania de morde a boca ate ficar doendo kkkk 
49 - Tenho medo de andar de moto com os outros pilotando.
50 - AMO parques de diversões, parques aquáticos. Quanto mais alto e mais perigoso melhor. 


Façam vocês também, experimetem! 
É super dificil, e divertido. 
Eu nunca fui uma garota normal, passei muitos problemas por não manter os padrões de uma adolescente da minha idade. Mas a questão é que eu sempre soube o que eu era, e mesmo quando eu achei que eu podia estar errada mantive minha mente estável no que eu acreditava.
Depois de um tempo você aprende a lidar com piadinhas, gente cochichando e olhares de reprovação. Tudo vai depender de como você lida com a opinião dos outros, eu, por exemplo, não dou a mínima. E mesmo de vez enquanto eu odiando meu corpo ou querendo mudar meu penteado porque meu cabelo tá um lixo eu sei que lá no fundo minha alma tá em paz comigo mesma. 
E quando me perguntam como é que eu consegui lidar com o mundo quando decidi que não seguiria os tais padrões eu respondo que tudo vai do meu foco em tudo que eu acredito. Não tenho 100% de certeza do que pode acontecer por eu me manter em um mundo paralelo totalmente criado por mim, mas é única coisa que consegue me manter inteira na maior parte do tempo. 
E quando se vive em uma sociedade cruel, que te distingue pelo que você veste e não pelo que você é, a saída pra uma garota que ignora isso, realmente só pode ser se enterrar em pensamentos que te levam pra longe da realidade. E se me julgarem por eu estar sempre no mundo da lua, a minha resposta é: eu escolhi estar lá, eu existo melhor lá.
Sempre me senti fora do contexto. Literalmente sempre tropeçando pela vida, eu sou uma desastrada de carteirinha. Nunca me senti normal, e as pessoas também nunca me acharam normal. Porque realmente eu não sou normal. E se ser normal inclui ter que ser um tremendo idiota, eu nem quero ser.
E sim eu vivo em outro mundo na maior parte do tempo, sou completamente desligada, e acho que as pessoas deviam se preocupar menos com o fato de eu não estar atenta o tempo todo, porque eu realmente não preciso estar. Não devo nada e isso me deixa livre para ser exatamente como eu quiser, isso inclui ser desastrada, quieta, tímida, lunática, lenta e antissocial. 
Essa minha decisão me leva a depender de um mundo que na realidade não existe, que apenas é real em minha mente. Eu criei meu mundo pra fugir da crueldade das palavras que a sociedade estúpida usou contra mim. O fato é que eu preciso mais do meu mundo pra existir do que ele de mim.
14 janeiro 2014
Querido 2014, queria deixar algumas coisas bem claras logo de cara. Acho, mesmo, que é importante a gente já estabelecer algumas regras logo no começo. E, aí, eu cumpro daqui as minhas obrigações e você cumpre daí as suas. Combinado?
Seja intenso, 2014. De um jeito que só vocês, anos pares, sabem ser. Me ensine o que tiver que ensinar – eu quero crescer, abrir a mente, olhar novos horizontes – mas seja cauteloso com as dificuldades. Sei que nem sempre dá para ser bom, mas se tiver que ser ruim, faça-o com cuidado e calma. Espere que eu respire fundo e arranje forças sabe-se-lá-de-onde para encarar a parte ruim que você possa trazer. Mas seja bom também, por favor. Aliás, seja ainda melhor do que todos os outros anos anteriores. Estou apostando tudo em você.
Vou correr atrás dos meus sonhos. Esta parte você pode deixar nas minhas mãos. Não espero que me entregue nada de graça, mas, se puder, mostre-me com mais clareza as oportunidades. E eu trato de agarrá-las. Seja divertido também, porque não há tristeza que não melhore com uma boa dose de bom humor. E acho que isso é o mais importantes que espero de você: risadas.
Traga pessoas novas para a minha vida. E lugares novos. E chances novas. E aprendizados novos. Traga novidades. E eu faço de tudo isso o melhor que eu puder fazer. Aliás, acho que este é o trato que podemos estabelecer: tentar o máximo possível. Eu e você. Fica combinado assim?
Não copie 2013. Foi um ano bom, é verdade. Mas acho que não dá para ficar olhando para trás. Então, providencie um mar de ondas boas, leves e novinhas-em-folha. Porque, para mim pelo menos, você já vai começar todo especial. E, por isso, espero muito de você.
Não espero, porém, que a gente viva uma eterna lua de mel, 2014. Talvez a gente brigue ao longo do caminho. Talvez eu te odeie um pouco. Talvez eu diga, algum dia, que você é um dos piores anos da minha vida. Mas tomara que, lá na frente, o balanço final seja bom. Tomara que tudo dê certo. E, se não der para dar certo, tomara que haja força e fé o suficiente para encarar, também, as derrotas.
Venha com tudo, 2014. Faça o que tiver que fazer. Vamos lá, chegou a hora. Que seja bom, doce, divertido, alegre, acolhedor e tudo mais que tiver que ser. Tomara que me ensine – o que tiver que ensinar. E tomara que seja único. Você e eu, 2014. De mãos dadas até o final. E, se não for pedir muito, tomara que você seja o melhor tempo de nossas vidas. O melhor ano até agora. Ou o que der para ser. Combinado?
Desculpa, parei de falar sobre você. E, automaticamente, parei de lhe dar notícias sobre a minha vida, o meu dia-a-dia e o meu coração. É que as coisas andam tão corridas por aqui que não tive tempo de olhar para trás e caçar em que canto do meu quarto você foi parar. Aliás, essa é a maior verdade que eu ainda posso falar sobre a nossa história: ela ficou ali, parada em nosso passado, como um quadro bonito que, vez em quando, gosto de observar. Mas só, querido. Só.
Escrevi muitos textos sobre você. Uma parte de mim quis que você voltasse, então sofri. Muito, mais do que achei que sofreria. Chorei por horas e me vi assistindo aqueles filmes água-com-açúcar que eu jurava que nunca iria assistir. Pior: chorei com eles. Acredita? Se não acredita, também não me importa. Essa é outra novidade que não te contei: deixei de ligar para as suas opiniões.
Talvez seja difícil para você, aí de fora, aceitar que minha vida seguiu. Afinal, passei tanto tempo remoendo o nosso romance, nos encaixando em canções românticas das minhas bandas preferidas, te vendo em cada rosto de mocinho do cinema. Minhas amigas não acreditaram quando eu contei. Minha família também não. Meu pai ainda tem dúvidas e questiona em cada almoço de domingo. Eles não entendem como fui forte e madura para esquecer você assim, tão rápido.
Mas esqueci você, se é o que está se questionando aí. Arranquei cada pedacinho de nós dois do meu coração e fui viver a minha vida, como você insistiu que eu deveria fazer. Cuidar dos meus problemas, não foi esse o conselho? Segui as instruções e te digo: gostei de onde você me levou. E é por gostar tanto que não volto, perdão. Pode ficar aí com as minhas lágrimas, as suas promessas baratas e o meu jeito inocente e bobo de acreditar em você. Deixo que desfrute o quanto quiser da menininha ingênua que você conheceu, mas aqui, agora, só há uma mulher ocupada demais para seus joguinhos de Don Juan.
Quanto a você, deixou de ser meu problema. Por isso, fique aí, bem longe, fazendo o que bem entender. Deixei de me preocupar, querido. Beije quantas quiser, iluda tantas outras mais, brinque com o coração de quem aceitar seu jogo. Seja feliz, querido. Por Deus, seja feliz sem uma louca como eu aos seus pés. Porque, contrariando a todos, eu te esqueci. Mas difícil e insuportável mesmo não foi te esquecer, foi amar você.
 Chegara um convite de casamento em sua casa, e dentro não havia só um simples convite bonito, com letras garrafais e douradas, continha uma carta num papel meio envelhecido e até com marcas d'água, talvez de lágrimas, em que manchavam o papel.

Chris, 
não sei se está gostando de receber esta carta, esse convite e muito menos se vai aparecer. Faz anos que não nos vemos, nos falamos, não sei se está casado, com filhos, ou está sozinho jogado num canto, se está com um trabalho promissor, se está ganhando milhões, muito menos se você se lembra de mim como eu de você. Essa carta pode não significar nada porque está feliz demais do jeito que está levando a vida agora, talvez nem lembre meu nome, talvez nem abra o convite e talvez essas palavras tão sinceras sejam jogadas no lixo.
Como eu achei o seu endereço? Ah, não foi fácil, fiz tantas pesquisas, sabe como é, consegui realizar meu sonho e sou uma estilista reconhecida... Já deve ter me visto algumas vezes na tv, e minhas roupas em algumas premiações e será que se lembrou quem eu era?Mas voltando ao assunto, tenho mil contatos que podem encontrar endereços em minutos, tudo bem que foi meio complicado explicar pra quê eu queria o endereço de um desconhecido aleatório, como eles chamam.
Você sabia que podia ser você né? É, você lá na frente do altar, você esperando ansiosamente por mim enquanto toca a música, me vendo linda com meu vestido lilás — achou que seria branco? hahaha, sou diferente, você sempre soube disso — , você com o sorriso no rosto a cada passo meu e construindo uma vida até que a morte nos separe. Aliás, podia ser você que eu já estou morando junto, você namorando há 5 anos e compartilhando meus momentos bons e ruins, afinal, você sempre gostou de cuidar de mim não é? Era tão doce os sacrifícios que fazia por mim. Podia ser você, se não fosse tão orgulhoso com os seus sentimentos, não correr atrás do que quer, deixar a vida levar, deixar a brisa soprar e te levar para longe. Por que? Por que não assumiu os seus sentimentos? Por que me fez esperar uma semana pela resposta quando te perguntei "Você por acaso estava gostando de mim?" para no momento que nos encontramos, você só queria fugir das palavras, da pergunta, na defensiva. Quando finalmente falou, disse que só gostava como amiga e só era bom me beijar, e sentir o meu corpo no seu. Seus olhos não diziam isso, a maneira como foi carinhoso também não, fora carinhoso como nunca antes.
Minha melhor amiga dissera que iria se arrepender, e você só disse "eu sei" e não fizera NADA, nada. Ainda tento entender certas palavras que andam em lados contrários de algumas atitudes, nunca me esquecerei do seu medo tão grande em se abrir que disse "gosto mas não gosto sabe?", guardo uma raiva até hoje, sempre falo dessa história com todos os amigos e todos se indignam junto comigo.
Você acha que na vida real o padre diz "Se alguém tem algo contra..." e todo blablabla de filme? E se tivesse no minimo teria coragem de se levantar? Coragem mesmo se levasse um não? Ah, faria meu dia se levantasse, independente da minha resposta. Eu acho que me aliviaria de todos esses anos pensando em tantos porquês.
Com carinho, 
Elena
09 janeiro 2014
Sempre existe verdade por trás do “estou brincando” um pouco de dor por trás do “estou bem” um pouco de emoção por trás do “não me importo”.

1. Você coloca todos os caras na friend zone.

Quando você finalmente acha alguém decente, você o coloca automaticamente na sua friend zone.  Você o deixa lá vegetando no limbo da amizade e fazendo com que ele te queira mais, e cada vez mais.
Se um cara está te dando atenção e é legal, isso pode significar que ele esteja a fim de você. Não é tão complicado assim de entender. Ele gosta de você e provavelmente quer mais do que ouvir você reclamando de quão difícil é achar um cara legal. Daí você diz “por que eu não consigo achar um cara legal como você?” , e enquanto ele ouve, o coração dele quebra em milhares de pedaços lentamente, porque ele sabe que pode oferecer o que você procura e até mais, se você desse a chance. Mas quando confrontada com o fato de que o seu melhor amigo homem possa ser o cara mais legal que você já encontrou, você vai dizer que valoriza a amizade dele e prefere não arriscá-la num relacionamento. Neste ponto da história, ele está batendo com a cabeça na parede porque você não parece fazer o menor sentido.

2. Você tem expectativas irreais.

Você colocou suas expectativas nas alturas. Claro que a maioria das mulheres quer encontrar um cara que ganhe bem, more sozinho, tenha uma personalidade incrível e uma ótima relação com a mãe dele. Que seja alto o bastante (e tenha cabelo), não tenha tido relacionamentos anteriores e ainda cozinhe bem. Utopicamente, ele também ama viajar e pode falar mais de duas línguas. Ele gosta das mesmas coisas que você e ama cachorros, crianças e sua família estranha.
Infelizmente, para a maioria das mulheres, esses homens representam 10% da população masculina, e metade deles é gay.  Claro que você pode ter sorte e encontrar um príncipe encantado, mas a estatística real indica que não. Existem milhares de caras que podem não ser ricos ou serem altos, mas eles estão por aí querendo encontrar uma garota legal por quem eles fariam de tudo. Alguém que poderia ser você.

3. Você acaba sempre insatisfeita.

Tudo sobre o cara é bacana, exceto por um defeito fatal. E tudo o que você quer fazer é consertar esse defeito para que ele seja perfeito pra ti. Você não consegue aceitá-lo da forma que ele é, e fica tentando consertá-lo pra atingir o status de perfeição que você quer.  Mas cá entre nós, qual a importância dele ter, sei lá, um armário bagunçado? Você vai realmente passar tempo dentro dele ou ser afetada por isso? Mulheres estão constantemente querendo ser aceitas como elas são e tudo mais, mas quando é com o outro, o projeto de mudança começa. Todas já pensaram que “ele seria perfeito se…”. Vocês precisam amar alguém pelo que ele é, e pelo o que ele pode vir a ser, não pelo o que ele pode se tornar depois das suas mudanças.

4. Você acha que babacas são símbolos de masculinidade.

Em algum lugar no desenvolvimento da cultura ocidental, o homem perfeito é representado por um babaca. Ele não é o mais esperto ou o mais legal, mas tem a melhor aparência e parece não se importar com o que lhe falta. Em qualquer lugar da TV ou onde haja um roteiro, o cara legal nunca é o mais viril/interessante. Olhe para os filmes adolescentes: sempre há o melhor amigo que é “legal” e o “babaca gostoso”, que é com quem a garota quer ficar (ignorando o cara legal e realizando o que foi dito no tópico 1 deste texto).
Fomos todos condicionados a achar que virilidade e babaquice estão atrelados, da mesma forma que fomos condicionados a ter ideias sobre padrões de beleza completamente deturpados (o que é papo pra outra longa discussão).

5. Você olha sempre nos lugares errados.

Dificilmente você encontra o homem dos seus sonhos às duas da manhã de uma sexta-feira numa festa open bar enquanto está bêbada. O cara se exibindo na área VIP provavelmente caga pra quem/como você é, mas se importa com o tamanho dos seus peitos. O maneirão que fica te pagando bebidas a noite toda raramente quer que você conheça a mãe dele. E o cara que te leva a todas às festas do clube de strip nomalmente não é quem você quer levar pra casa nos feriados. Procurar por amor em festas e bares não é a melhor ideia. São ótimos lugares pro caso de querer encontrar bons relacionamentos sexuais, mas talvez não pra se você estiver procurando alguém carinhoso e legal.
Tente falar com o cara que está lendo naquela cafeteria que você gosta, ou converse com o cara que leva o cachorro pra passear perto da sua casa aos domingos. Você precisa de caras cujos planos pro final de semana não são só “sair, beber, ficar louco, comer alguém, ir embora, dormir e repetir isso tudo”.
(Nota do editor: esse ponto apresenta estereótipos que não apoiamos neste blog. Achamos que você pode, sim, encontrar um cara legal numa festa e que esse cara não seja necessariamente um babaca.)

6. O problema não é ele, é você.

Pare pra pensar: talvez a razão de você não encontrar um cara legal seja você mesma. É parecido com ter expectativas e critérios altos, mas é mais pessoal. Você ama criticar as pessoas e enxergam apenas os defeitos delas. Você também prefere colocar bens materiais e a aparência na frente de outras características que definem alguém. Assim fica difícil de um cara te agradar, a menos que ele tenha o carro do ano ou seja um Brad Pitt da vida.
Se este for o caso, não se preocupe por não achar um cara legal. Porque você não está procurando um cara legal. Você está procurando por um cartão de visitais que vai satisfazer suas necessidades superficiais, e não por alguém que te trate do jeito que você jura que importa.
Você sempre me disse que sua maior mágoa era eu nunca ter escrito um texto sobre você. Nem que fosse te xingando, te expondo. Qualquer coisa.
Você sempre foi o único homem que me amou. E eu nunca te escrevi nem uma frase num papelzinho amassado. Você sempre foi o único amigo que entendeu essa minha vontade de abraçar o mundo quando chega a madrugada. E o único que sempre entendeu também, depois, eu dormir meio chorando porque é impossível abraçar sequer alguém, o que dirá o mundo.
Outro dia eu encontrei um diário meu, de 99, e lá estava escrito “hoje eu larguei meu namorado sentado e dancei com ele no baile de formatura”. Ele, no caso, é você. Dei risada e lembrei que em todos esses anos, mesmo eu nunca tendo escrito nenhum texto para você, eu por diversas vezes larguei vários namorados meus, sentados, e dancei com você. Porque você é meu melhor companheiro de dança, mesmo sendo tímido e desajeitado.
Depois encontrei uma foto em que você está com um daqueles óculos escuros espelhados de maconheiro. E eu de calça colorida daquelas “bailarina”. E nessa época você não gostava de mim porque eu era a bobinha da classe. Mas eu gostava de você porque você tinha pintas e eu achava isso super sexy. E eu me achei ridícula na foto mas senti uma coisa linda por dentro do peito.
Aí lembrei que alguns anos depois, quando eu já não era mais a bobinha da classe e sim uma estagiária metida a esperta que só namorava figurões (uns babacas na verdade), você viu algum charme nisso e me roubou um beijo. Fingindo que ia desmaiar. Foi ridículo. Mas foi menos ridículo do que aquela vez, ainda na faculdade, que eu invadi seu carro e te agarrei a força. Você saiu cantando pneu e ficou quase dois anos sem falar comigo.
Eu não sei porque exatamente você não mereceu um texto meu, quando me deu meu primeiro cd do Vinícius de Morais. Ou quando me deu aquele com historinhas de crianças para eu dormir feliz. Ou mesmo quando, já de saco cheio de eu ficar com você e com mais metade da cidade, você me deu aquele cartão postal da Amazônia com um tigre enrabando uma onça.
Também não sei porque eu não escrevi um texto quando você apareceu naquela festa brega, me viu dançando no canto da mesa, e me disse a frase mais linda que eu já ouvi na minha vida “eu sei que você não gosta de mim, mas deixa eu te olhar mesmo assim”.
Talvez eu devesse ter escrito um texto para você, quando eu te pedi a única coisa que não se pede a alguém que ama a gente “me faz companhia enquanto meu namorado está viajando?”. E você fez. E você me olhava de canto de olho, se perguntando porque raios fazia isso com você mesmo. Talvez porque mesmo sabendo que eu não amava você, você continuava querendo apenas me olhar. E eu me nutria disso. Me aproveitava. Sugava seu amor para sobreviver um pouco em meio a falta de amor que eu recebia de todas as outras pessoas que diziam estar comigo.
Depois você começou a namorar uma menina e deixou, finalmente, de gostar de mim. E eu podia ter escrito um texto para você. Claro que eu senti ciúmes e senti uma falta absurda de você. Mas ainda assim, eu deixei passar em branco. Nenhuma linha sequer sobre isso. Depois eu também podia ter escrito sobre aquele dia que você me xingou até desopilar todos os cantos do seu fígado. Eu fiquei numa tristeza sem fim. Depois pensei que a gente só odeia quem a gente ama. E fiquei feliz. Pode me xingar quanto você quiser desde que isso signifique que você ainda gosta um pouquinho de mim.
Minhas piadas, meu jeito de falar, até meu jeito de dançar ou de andar. Tudo é você. Minha personalidade é você. Quando eu berro Strokes no carro ou quando eu faço uma amiga feliz com alguma ironia barata. Tudo é você. Quando eu coloco um brinco pequeno ao invés de um grande. Ou quando eu fico em casa feliz com as minhas coisinhas. Tudo é você. Eu sou mais você do que fui qualquer homem que passou pela minha vida. E eu sempre amei infinitamente mais a sua companhia do que qualquer companhia do mundo, mesmo eu nunca tendo demonstrado isso. E, ainda assim, nunca, nunquinha, eu escrevi sequer uma palavra sobre você.
Até hoje. Até essa manhã. Em que você, pela primeira vez, foi embora sem sentir nenhuma pena nisso. Foi a primeira vez, em todos esse anos, que você simplesmente foi embora. Como se eu fosse só mais uma coisa da sua vida cheia de coisas que não são ela. E que você usa para não sentir dor ou saudade. Foi a primeira vez que você deixou eu te olhar, mesmo você não gostando de mim.
E foi por isso, porque você deixou de ser o menino que me amava e passou a ser só mais um que me usa, que você, assim como todos os outros, mereceu um texto meu.

eu

eu

Quem sou eu

Oi, eu sou a Stephany Poubel e esse é oficialmente meu cantinho na internet. Hoje tenho 20 anos e moro no Rio de Janeiro. Sou formada em Gestão de Recursos Humanos, mas meu sonho mesmo é ser escritora. Minha vida às vezes parece roteiro de filme e eu adoro escrever, sempre gostei de compartilhar com outras pessoas o bom da vida. Sou apaixonada por musculação, porém minha dieta não é totalmente balanceada. Minha base é minha família, porém são eles que me apoiam. Meu blog se transformou num lugar onde compartilho as coisas mais legais que vejo por aí, e sempre serei uma eterna aprendiz!

Seguidores

Arquivo do blog

Postagens populares

Tecnologia do Blogger.